TUTORIAL SOBRE SEGURANÇA EM VIAGENS
clique no botão EXPAND para ver em tela cheia

PAGAR CONTAS COM CARTÃO DE CRÉDITO NEM SEMPRE COMPENSA


Prática cada vez mais comum, utilizada especialmente pelos consumidores que desejam obter mais pontos nos programas de fidelidade dos bancos, pode não ser vantajosa devido às tarifas cobradas para cada conta paga. Tudo depende do nível de conhecimento que o consumidor possui sobre o assunto.

Em enquete realizada no portal do Idec, 84% dos respondentes disseram que nunca pagam contas com cartões de crédito; outros 3% dos visitantes do site afirmam que às vezes pagam contas de valor inferior a R$ 100,00. Cerca de 5% dos visitantes afirmaram que às vezes pagam contas entre R$ 100 e R$ 800; somente 1% dos internautas às vezes pagam contas de valor superior a R$ 800 no cartão de crédito e 7% dos visitantes pagam praticamente todas as contas com o cartão.

A economista do Instituto, Ione Amorim, orienta que se a intenção do consumidor ao pagar as contas com o cartão de crédito for acumular pontos no programa de fidelidade, nem sempre vale a pena.

Esse tipo de recompensa é atribuído por meio de pontos de bonificação que podem ser convertidos de várias formas - resgate de produtos como eletroeletrônicos e utilidades domésticas,  viagens, revistas, doações, perfumes, locação de veículo, vale-presentes, entre outros. O principal uso é para o acúmulo de milhas para aquisição de passagens aéreas.

“Cada conta paga terá uma tarifa e isso fará com que o custo da operação encareça a cada nova conta paga. Se os valores forem baixos, a opção não é interessante, pois a quantidade de pontos acumulados pode não compensar o custo que será atingido com os pagamentos no cartão”, alerta Ione.

Evitar atraso
Se a escolha pelo cartão se dá para não ficar com a conta em atraso também é preciso cuidado: compare juros e tarifas dos bancos, avalie as opções e busque outras alternativas mais baratas. “A maioria dos bancos oferece o serviço pague contas como uma facilidade para os consumidores, para pagar as contas em até 40 dias e reunir as despesas na mesma conta, além de fortalecer sua relação com o consumidor através dos programas de fidelidade”, ressalta a economista.

No entanto, Ione esclarece que, dependendo do valor da tarifa praticada pelo banco, pagar contas de baixo valor pode sair mais caro do que a multa e os juros pelo atraso no pagamento da conta  “O pagamento de contas no cartão de crédito não é interessante para todos os consumidores.  Se o motivo que leva o consumidor a realizar essa operação for a indisponibilidade de recurso para pagar na data do vencimento, convêm fazer alguns cálculos antes e buscar outra opção”.

Os programas
Entre os principais bancos do País em número de clientes (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú e Santander) os programas de fidelidade possuem regulamento especifico. Geralmente oferecem um ponto para cada um dólar em compras. Entre os cartões destinados ao consumidor de alta renda - e também de anuidade mais elevada - a conversão chega a três pontos para cada um dólar. A tarifa para pagamento de contas está na lista de tarifas as quais os bancos são autorizados a cobrar (Resolução 3919/10 do Banco Central).

Mas é vantajoso para todos os consumidores?  
Avaliando inicialmente as tarifas praticadas para o pagamento de uma conta com cartão de crédito, alguns cuidados precisam ser tomados pelo consumidor antes de optar pela acumulação de pontos.  Veja na tabela abaixo os valores praticados pelos bancos para cada conta paga na função crédito:

Banco
Pagamento de conta R$
Banco do Brasil
3,00
Bradesco
15,00
CEF
7,50
HSBC
15,00
Itaú
(1)
Santander
16,00

(1) O Itaú pratica a taxa de 2,99% ao mês correspondente aos dias entre o pagamento e o vencimento da fatura do cartão de crédito.
Fonte: site dos bancos e Banco Central

Os valores pagos estarão sujeitos aos encargos de operação de crédito - IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

“O banco Itaú não cumpre a norma. Conforme a informação disponível na tabela de tarifas do banco, não há indicação de tarifa em reais, somente a informação: ‘sujeito à cobrança de encargos (juros e tributos)’”, aponta Ione.

Afinal, acumular pontos pagando contas compensa?
Se o objetivo for acumular 1000 pontos por mês para conseguir uma passagem aérea que corresponda a 12 mil pontos, será necessário um ano para alcançar o total e o custo acumulado poderá chegar a R$ 870,24 nos bancos Bradesco, HSBC, Santander e Itaú. O valor ficará um pouco menor no Banco do Brasil e na CEF, que possuem as tarifas mais baratas entre os bancos. “Dependendo do trecho aéreo talvez seja possível conseguir uma passagem mais barata pagando diretamente o bilhete ou acompanhando as promoções das cias aéreas”, orienta Ione.

Pagamento de conta no cartão de crédito (2)
Marca
Peso
Encargo Imposto -IOF (3)
Total Encargos + Tarifa
Total a pagar na próxima fatura do cartão
Pontos acumulados
(5)
Valor da conta c/ encargos por atraso (4)
Var.% P Var.% Pagar no cartão
X
Pagar c/atrasos
Banco do Brasil
100,00
3,00
0,64
3,64
103,64
50
102,64
1%
Bradesco
15,00
0,72
15,72
115,72
13%
CEF
7,50
0,67
8,17
108,17
5%
HSBC
15,00
0,72
15,72
115,72
13%
Itaú
(1)
0,64
3,63
103,63
1%
Santander
16,00
0,73
16,73
116,73
14%

Fonte: Tabela de tarifa dos bancos 
(1) O Banco Itaú pratica a cobrança de taxa de juros de 2,99% ao mês. 
(2) Pagamento de conta de serviço contínuo, exemplo: conta de celular.
(3) Cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras - IOF (0,38% + 0,0082% ao dia).
(4) Pagamento por atraso 1% mais juros e mais 1% de mora limite a 30 dias.
(5) Simulação: pontos dos programas de fidelidade dos bancos para o cartão Gold:  1 ponto = U$ 1 = R$ 2,00